ASSEMBLEIA DEZEMBRO

Freguesia histórica: Brasil defende supremacia contra a Argentina em finais; relembre

Por Redação em 10/07/2021 às 10:24:39

O Brasil vai em busca de seu décimo título da Copa América neste sábado, 10, quando recebe a rival Argentina no Maracanã, no Rio de Janeiro, a partir das 21 horas (de Brasília). E se depender do retrospecto contra a principal rival, a seleção brasileira pode ficar animada. Até o momento, o clássico já definiu quatro torneios, tendo a Canarinho vencedora em três ocasiões. A freguesia, na verdade, é histórica. A primeira e única vez que os argentinos bateram os brasileiros em uma decisão foi em 1937. Abaixo, a Jovem Pan Online recorda como foram os encontros – vale lembrar que a reportagem desconsiderou os Superclássicos das Américas, disputados 13 vezes como competições não oficiais e tendo o Brasil como vencedor em 10 oportunidades.

Do lado argentino, mais do que vencer o rival e cravar um “Maracanazo 2.0”, a seleção treinada por Lionel Scaloni tenta acabar com o jejum de não conquistar um campeonato desde 1993, quando a taça da Copa América foi levantada em edição disputada no Equador. O título também seria o primeiro de Lionel Messi, um dos melhores futebolistas de todos os tempos, mas que tem no currículo apenas o Mundial Sub-20 e o ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, com a Albiceleste A possível conquista também aconteceria menos de um ano depois da morte de Diego Armando Maradona, o maior ídolo do esporte nacional, vítima de uma parada cardiorrespiratória em 25 de novembro de 2020 . Por tudo isso, ingredientes não faltam para o clássico deste sábado.

Brasil 0 x 2 Argentina – Copa América de 1937

A primeira decisão entre Brasil e Argentina sequer deveria ter existido. No regulamento do Campeonato Sul-Americano de Futebol de 1937, como era chamado o torneio na época, estava decretado que as seis seleções participantes (além dos rivais, Chile, Peru, Paraguai e Uruguai) se enfrentariam em turno único, tendo o time com mais pontos como campeão. O problema é que houve um empate entre brasileiros e argentinos, que somaram 8 pontos cada, precisando definir a competição, realizada em Buenos Aires, com uma partida de desempate. Após um empate no tempo regulamentar da “final”, a Argentina levou a melhor ao fazer 2 a 0 na prorrogação com gols de Vicente de La Mata, um jovem de então 17 anos, conquistando a quinta taça de sua história.

Brasil 2 (4) x 2 (2) Argentina – Copa América 2004

Mais de 67 anos depois, Brasil e Argentina voltaram a se encontrar em uma final, desta vez na Copa América de 2004, sediada pelo Peru. Mesmo sem levar os seus principais jogadores, como Ronaldo Fenômeno e Ronaldinho Gaúcho, Carlos Alberto Parreira levou a equipe brasileira ao título. A conquista, no entanto, foi dramática. Após ver González abrir o placar e Luisão empatar, a seleção levou um duro golpe ao sofrer o segundo com Delgado, já aos 42 minutos do segundo. Nos acréscimos, porém, Adriano brigou com a marcação argentina e estufou a rede, levando a decisão para as penalidades. Nas cobranças, D"Alessandro e Heinze desperdiçaram, enquanto Adriano, Edu, Diego e Juan converteram. Foi o sétimo título da Canarinho.

Brasil 4 x 1 – Copa das Confederações 2005

No ano seguinte, Brasil e Argentina voltaram a se encontrar, desta vez na decisão da Copa das Confederações de 2005, extinta competição que reunia o atual campeão de cada continente, o vencedor da última Copa do Mundo e o representante do país-sede – naquele ano, a Alemanha. Com as duas seleções buscando o bicampeonato, a equipe brasileira levou a melhor, mas sem precisar de tempo extra. Inspirado, Adriano abriu o placar cedo com um forte chute de média distância. Ainda no primeiro tempo, Kaká recebeu de Robinho e também foi feliz na finalização de fora da área. Já na etapa complementar, Ronaldinho completou cruzamento de Cicinho com categoria, fazendo o terceiro. O quarto veio mais uma vez com o Imperador, o artilheiro daquele torneio, que testou para transformar a vitória em goleada. Já no fim, Aimar fez o “gol de honra” dos argentinos.

Brasil 3 x 0 Argentina – Copa América 2007

O Brasil voltou a bater a Argentina com facilidade em uma decisão na final da Copa América de 2007, quando ganhou por 3 a 0, em edição realizada na Venezuela. Logo no começo do jogo, Júlio Baptista recebeu na área, limpou a marcação e soltou uma bomba no ângulo esquerdo do goleiro. Aos 40 minutos, o meia-atacante voltou a aparecer ao cruzar da esquerda e ver Ayala completar contra a própria meta, ampliando a vantagem. Segurando o ímpeto argentino, a seleção brasileira liquidou o confronto em um contra-ataque. Lançado por Ronaldinho Gaúcho, Vagner Love disparou e deixou Daniel Alves na boa para marcar o terceiro, sacramentando o oitavo título da Canarinho.

Comunicar erro
ASSEMBLEIA DEZEMBRO

Comentários

abba